Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

SXSW

Cobertura pré e pós do SXSW 2020 com as melhores dicas: quais são as palestras, ativações, shows e festas imperdíveis no festival.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

As boas do fim de semana em São Paulo: 04.10

Quem escreveu

Tava Passando

Data

03 de October, 2019

Share

Ocupação Eduardo Coutinho

Ocupação Eduardo Coutinho / Foto: divulgação
Ocupação Eduardo Coutinho / Foto: divulgação

O maior documentarista brasileiro e um dos maiores nomes do nosso cinema, Eduardo Coutinho soube como ninguém registrar o ponto de vista do outro, com todas as suas nuances e contraditórios. Sua história e sua obra tão incríveis ganham homenagem em mais uma Ocupação do Itaú Cultural, com uma exposição que reúne cenas de filmes, entrevistas em vídeo e outros materiais do acervo pessoal do homenageado, nos quais são indicados diferentes aspectos de seu processo criativo. Além da exposição, o evento engloba uma masterclass com João Moreira Salles, um curso sobre algumas das marcas fundamentais da produção do documentarista e uma mostra de filmes (às terças) que traz trabalhos essenciais de sua carreira – e da própria cinematografia brasileira –, como “Cabra Marcado para Morrer”, “Santo Forte” e  “Edifício Master”, além de produções menos comentadas do documentarista, como suas realizações no campo da ficção. Imperdível!

Ocupação Eduardo Coutinho. A partir de quarta (02.10). Terça a sexta das 9h às 20h, sábado, domingo e feriado das 11h às 20h, até 24.11. Gratuito.
Itaú Cultural. Avenida Paulista, 149, Paraíso 

Festival Mário de Andrade – A Virada do Livro

Festival Mário de Andrade – A Virada do Livro / Foto: divulgação
Festival Mário de Andrade – A Virada do Livro / Foto: divulgação

Em momento mais que oportuno, São Paulo ganha sua primeira festa de rua dedicada ao livro e à leitura. O Festival Mário de Andrade – A Virada do Livro que rola neste fim de semana tem mais de 150 atividades gratuitas em onze pontos da cidade – e quem gosta de ler não pode perder! Para começar, o Corredor do Livro para as ruas do centro com uma feira enorme (falamos mais ali embaixo). Além dele, rolam conversas com autores, oficinas, espetáculos de rua, duelo de cordel, sarau, teatro, dança e música, de nomes badalados da literatura e artes como Fernanda Montenegro, Mia Couto, Milton Hatoum, Ailton Krenak, Isabela Figueiredo, Lilia Schwarcz, Kalaf Epalanga, Zamaswazi Dlamini-Mandela (neta de Nelson Mandela) e Russo Passapusso. A programação é enorme e é impossível filtrar (vai lá ver ela completa), mas tem papo com Isabela Figueiredo + Milton Hatoum sobre “laços de família” e Ailton Krenak + Berna Reale sobre “o limite da natureza”, Círculo de Tradução Feminista, encontro de Milton Hatoum com Mia Couto, Peleja de Cordel: encontro de seis cordelistas, bate-papo: Literatura LGBTQ+, mesa “sound system” com Kalaf Epalanga e Russo Passapusso, Fernanda Montenegro comentando pela primeira vez seu livro de memórias, Bate-papo: Literatura, Ficção e Negritude, feira de publicações no Sesc e muito muito muito mais!

Festival Mário de Andrade – A Virada do Livro. Sexta (04.10) a domingo (06.10), vários horários. Gratuito.
Vários espaços da cidade

Meta-Arquivo: 1964-1985

Meta-Arquivo: 1964-1985 / Foto: Júnior Pacheco
Meta-Arquivo: 1964-1985 / Foto: Júnior Pacheco

A exposição Meta-Arquivo: 1964-1985 – Espaço de Escuta e Leitura de Histórias da Ditadura aborda, por meio de nove obras, a importância da preservação dos acervos de documentos relacionados à história do Brasil. Com caráter pedagógico, a exposição surge como um espaço expandido de aprendizado, cujo objetivo primordial é despertar a reflexão acerca da documentação pública arquivada pelo Estado Brasileiro: como ler esses arquivos? Como construir memória a partir deles? Como aprender coletivamente sobre a história do país e de seu povo, a partir de sua análise? Como preservar esses acervos e, como consequência, a memória dos processos civilizatórios que alicerçam a sociedade atual? Com curadoria e pesquisa de Ana Pato e em parceria com o Memorial da Resistência, a mostra reúne nove obras inéditas, elaboradas por Ana Vaz, Grupo Contrafilé, O grupo inteiro, Giselle Beiguelman, Ícaro Lira, Mabe Bethônico, Paulo Nazareth, Rafael Pagatini e Traplev.

Meta-Arquivo: 1964-1985. De terça (01.10) até 24.11. Terça a sábado, das 10h às 21h. Domingos e feriados, das 10h às 19h30. Gratuito.
Sesc Belenzinho. Rua Padre Adelino. 1000, Belenzinho

Peraí que tem mais

Obras e objetos provenientes da Fundação Mucha, em Praga, compõem a primeira exposição do artista tcheco no Brasil.
Alphonse Mucha: o legado da Art Nouveau. Terça a sábado, das 10h às 22h, e domingos, das 10h às 20h. Até 15.12. Gratuito.
Centro Cultural Fiesp. Avenida Paulista, 1313, Cerqueira César 

Produção que nasceu após um período de intensa transformação pessoal, influenciada principalmente pelas ideias feministas e pela maternidade.
Certezas Transparentes | Renata Egreja. A partir de terça (01.10). Até 09.11.
Galeria Lume. Rua Gumercindo Saraiva, 54, Jardim Europa

Inauguração do espaço de arte da Casa Prazerela com mostra da incrível artista têxtil e visual.
Corpo Inconstante – Karen Dolorez. A partir de quarta (02.10) às 19h. Gratuito.
Casa Prazerela. Rua Rifaina, 80, Vila Anglo Brasileira

Curso no MASP até o fim do mês.
Mulheres fotógrafas e conflitos políticos no século 20. A partir de quinta (03.10) às 19h. Toda quinta até 31.10. Inscrições: R$ 520.
MASP. Avenida Paulista, 1578, Bela Vista 

Exposição de longa duração ocupará o espaço dedicado à artista no Instituto Tomie Ohtake.
Tomie Ohtake: Poesia se medita. A partir de sexta (04.10). De terça a domingo, das 11h às 20h. Gratuito.
Instituto Tomie Ohtake. Rua Coropés, 88, Pinheiros

Grande roda de conversa mesclada com outros elementos como dança e música, tudo dentro da cultura da periferia.
DE I GENERADAS 5: Sarau Pretas da Peri. Sexta (04.10) às 19:30. Gratuito.
Sesc Santana. Avenida Luiz Dumont Villares, 579, Santana

A liderança indígena fala dentro da programação da expo “Mariana”.
Encontro com Ailton Krenak. Sexta (04.10) às 19h. Gratuito.
Instituto Tomie Ohtake. Rua Coropés, 88, Pinheiros 

Versão contemporânea dos antigos álbuns de retrato.
Dia de retrato! – Gem Tintypes. Sábado (05.10) das 10h às 17h. Gratuito.
Imagineiro. Rua Santa Luzia 31, Sé

Expo que inaugura o novo espaço expositivo dentro da Funarte.
Muirapiranga. A partir de sábado (05.10) às 14h. Terça a sexta, das 10h às 18h, sábado e domingo, das 14h às 21h. Gratuito.
Funarte. Alameda Nothmann, 1058, Campos Elíseos

Música, arte, discussões, contação de história, comidas e bebidas alemãs para comemorar 30 anos da queda do Muro de Berlim.
Festa Alemanha na Rua. Sábado (05.10) das 13h às 18h. Gratuito.
Casa das Rosas. Avenida Paulista, 37, Paraíso

Encontro para discutir e curtir a nossa cidade, com música, artes, vivências, conversas inspiradoras e oficinas.
Festival Mais São Paulo. Sábado (05.10) das 9:30 às 18h. Gratuito.
CCSP. Rua Vergueiro, 1000, Paraíso 

 

Quem escreveu

Tava Passando

Data

03 de October, 2019

Share

Tava Passando

Tavapassando e cliquei. Danilo Cabral e Flavia Lacerda registram seu dia a dia e todos os lugares por onde estão passando, em um mini-guia de shows, restaurantes, ruas e pixos no Instagram.

Ver todos os posts

Comentários

  • Praça Dom Orione fica no BIXIGA!

    - Guilherme Larsson
    • A gente também gosta de Bixiga, mas o Google Maps não reconhece ;)

      - Tava Passando

Adicionar comentário

Assine nossa newsletter

Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.