De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

De repente, vim morar na China

Data

17 de July, 2018

Share

De repente, China! Vim morar do lado do mundo onde o sol nasce, e resolvi começar um blog para registrar as lembranças que estão se formando ao longo das minhas experiências aqui e para ter um lugar virtual onde eu possa ter acesso a elas sempre!

Acho que este espaço será uma mistura de  blog pessoal e também dicas com a intenção de mostrar as minhas viagens, dos locais por onde for na Ásia, e em outros lugares durante minha estadia aqui na China. Ainda estou em fase de experimentação com este blog, que nasceu pouco depois de criar uma conta no Instagram (@derepentechina, segue lá!) para mostrar as imagens e vídeos das minhas pesquisas sob meu olhar de coolhunter de moda, varejo, consumo, comportamento, cultura, música e gastronomia. Surgiu esse convite do Chicken or Pasta para migrá-lo para cá, e claro que aceitei! <3

Minha vinda para a China aconteceu de forma inesperada. Uma oportunidade de trabalho surgiu para o meu marido, primeiro temporária (ele passou um total de cinco meses com intervalos morando aqui na China e eu lá no Rio de Janeiro), e agora voltou com um contrato de longa duração.

No primeiro momento vim a passeio, enquanto ele ainda estava em missão curta, passei um mês aqui de férias com ele para compensar os meses que ficamos separados. Resultado? Me apaixonei pelo país imediatamente! Apesar de durante o mês de dezembro somente ter ido até Qingdao, onde moramos atualmente e Pequim (Beijing), já deu para sentir que a China havia definitivamente me conquistado.  Resumindo, foi um pouco de tudo: a cultura, o contraste do antigo com o moderno, a simpatia dos chineses, os templos de tirar o fôlego, as paisagens, o visível desenvolvimento urbano, a segurança, isso tudo foi crescendo dentro de mim.

de repente china
Em Laoshan, dezembro 2017.

Voltei ao Brasil em Janeiro de 2018 já com saudades daqui, mas sem saber que íamos voltar para ficar desta vez, bem mais tempo. Em março de 2018 meu marido recebeu a notícia de que teria que voltar. Ele teria 20 dias para se preparar e ir. Eu seguiria depois, com nosso filho felino, Ubirajara (@birathecat), que infelizmente faleceu repentinamente nos meus braços, uma semana antes do meu marido ir. Como consequência, muita tristeza envolvida e traumas à parte, sem tempo para pensar, tivemos que esvaziar o apartamento alugado do Flamengo no Rio de Janeiro na correria, marido indo mais uma vez e mais um mês pra longe…  Foi um fase de muitas respiradas profundas nesse período. Confesso que não foi fácil! Me “mudei” nesse meio tempo para a casa dos meus pais, passei um mês por lá resolvendo os últimos detalhes da entrega do apartamento, recebendo carinho da família e aproveitando cada segundo pertinho deles e dos amigos, e no dia 4 de maio de 2018, parti para Qingdao de mala e cuia.

de repente china
A estátua linda de Kuan Yin, que me emocionou em Laoshan (Qingdao)/ dezembro 2017.

Vir a passeio é beeeem diferente de vir para montar a nossa casa, criar vínculos, de ouvir a língua diariamente para se virar e no processo, se sentir meio que na obrigação de começar a estudar o mandarim para poder se comunicar. Esse assunto é um capítulo à parte! Estudar mandarim foi a primeira coisa que decidi fazer desde que me mudei pra cá. Estou lentamente começando a entender algumas frases, mas ainda a léguas de distância de ser fluente. Tudo tem uma primeira vez, né?

de repente china
Feliz na orla de Huangdao (distrito de Qingdao, onde moro hoje), mal sabia que voltaria e que dessa vez seria para morar.

A China veio na minha vida como uma página em branco, pronta para ser escrita. Deixei família, minhas referências, o fuso e algumas coisas em caixas por lá no Brasil. Vim para apoiar meu marido, mas também (e principalmente) para me reencontrar, para descobrir o que essa experiência aqui vai me mostrar! Morar em outro país, tão diferente do seu, é uma experiência que muda a vida. Resolvi aceitar esse presente do Universo!

Esse primeiro post é um post de boas vindas para você que já vem me acompanhando lá no Instagram (muito amor por vocês!) e para quem caiu aqui de paraquedas e quer saber mais um pouco da China, sob meu ponto de vista, mas prometo buscar ser interessante para todos, tá? Seja muito bem vindo!

Dito isso tudo, sinta-se à vontade para me enviar uma mensagem, caso queira que eu fale sobre algum assunto específico ou tenha alguma curiosidade!

Obrigada por estarem por aqui nessa aventura junto comigo!

Xièxiè! 再见 !

*Foto destaque: Ken Lawrence – Unsplash

Data

17 de July, 2018

Share

Maria Claudia Pompeo

Maria Claudia Pompeo é carioca, consultora de moda para marcas e pessoas e produz conteúdo de moda e comportamento online há 15 anos. Coleciona revistas de moda e sofre quando tem que se desfazer de algumas, por pura falta de espaço. Viciada em internet desde os primórdios, teve inúmeros blogs e colaborou com algumas revistas online. Atualmente escreve sobre moda e tendências na sua página e faz a curadoria de suas pesquisas de imagem e comportamento no Instagram - @mcpompeo. Site: facebook.com/mcpompeoconsultoria

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.