Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Natura no SXSW

A Natura participou do Festival SXSW, maior evento de economia criativa do mundo, fazendo parte do movimento #BrazilInspiresTheFuture.

Os melhores festivais de música do mundo em 2018

Data

11 de January, 2018

Share

Primavera Fauna
Meados de novembro, 2018
Santiago, Chile

Primavera Fauna 2015. Foto: Claudia Jaime.

Primavera Fauna acontece por apenas um dia, sempre no meio do feriado de 15 de Novembro, dando uma boa oportunidade para um respiro antes do ano acabar (e Santiago é sempre um bom lugar para estar). O festival reúne grandes nomes do rock e da música eletrônica. Em 2017 tocaram Phoenix, Neon Indian, Homeshake, Seu Jorge fazendo tributo ao David Bowie, Alunageorge, Claptone, entre outros. Ele rola no Espacio Brodway, então pode separar a roupa de banho, porque a piscina nos seduz.

Link: primaverafauna.cl

Popload Festival
Meados de novembro, 2018
São Paulo, Brasil

Popload Festival 2017 com Phoenix. Foto: tenho mais discos que amigos

O Popload Festival concorre facilmente ao festival indie mais bacana de São Paulo. Festival na medida certa, com organização bem feita e lineup enxuto, mas sempre de fazer os olhos brilharem. Em 2017 o festival aconteceu no Memorial da América Latina, sob sol escaldante, trazendo para a cidade três grandes atrações: Phoenix, PJ Harvey e Daughter. Pegando a pipoca para aguardar as novidades deste ano.

Link: poploadfestival.com

Se Rasgum
Meados de novembro, 2018
Belém, Pará, Brasil

Festival Se Rasgum (olha o Tim Bernardes ali). Foto: Bruno Carachesti

Festival Se Rasgum é tão bacana, que leva um monte de gente do eixo RioSão Paulo para acompanhar suas edições. O festival conta com doze edições no currículo focando na música brasileira, também de norte a sul do país, além de atrações internacionais. O SeRasgum é uma plataforma de cultura e música que movimenta Belém ao longo do ano com shows, cursosmostra de cinema e audiovisual. Ele é hoje um dos festivais independentes mais importantes no Brasil.  Em 2017 foram mais de 30 artistas, tocando em palcos espalhados pela cidade por cinco dias. É para ficar de olho!

Link: www.facebook.com/serasgum

Iceland Airwaves
7 a 10 de novembro, 2018
Reykjavik e Akureyri, Islândia

Iceland Airwaves Akureyri. Foto: divulgação

Quem está com a Islândia nos planos de viagem, o Iceland Airwaves é uma ótima desculpa para ela acontecer. O festival acontece no meio do outono, com dias um pouco mais curtos, quando é possível (se der sorte) ser brindado com auroras boreais. A partir de 2017 o festival passou a acontecer em duas cidades, Reykjavik e Akureyri, ao norte do país. O palco principal é na Harpa, mas há outros palcos menores espalhados por Reykjavik, como museus, escola de teatro, arena de esportes, bares e igrejas. Costumam passar cerca de 60 mil pessoas, ou quase a metade da população de Reykjavik. A programação deste ano ainda não foi divulgado, mas espere por muitas mulheres no lineup. Stay tuned!

Link: icelandairwaves.is

Strawberry Fields
16 a 18 de novembro, 2018
The Wildlands, Austrália

Strawberry Fields é um festival de artes e música eletrônica com duração de três dias à beira de um belo lago. Ele acontece a algumas horas de Melbourne e a pedida é acampar. A programação conta com performances, workshops, fóruns de discussões. O line-up sempre conta com artistas internacionais e australianos. O clima é bem relaxado, a comida é boa e os australianos são animadíssimos e amigáveis. Esta edição celebrará dez anos do festival, então aguarde por uma programação apuradíssima.

Link: www.strawberry-fields.com.au

Pitchfork Paris
Meados de novembro, 2018
Paris, França

Pitchfork Paris © Alban Gendrot

Pitchfork Paris começou pequeno, mas tem crescido a cada ano que passa. O festival acontece por três dias no Parc de La Villette, próximo ao centro de Paris. E, além dos shows, o festival conta também com after-parties imperdíveis. Tocam em 2017 The National, Kamasi Washington, Talaboman, etc.

Link: pitchforkmusicfestival.fr

Peraí que tem mais

Além de Montreal, São Francisco e Cidade do México, o Mutek ganhou uma edição em Tóquio no ano passado. Deu tão certo, que o festival ganha nova edição este ano.
Mutek Japan. De 02 a 04 de novembro, 2018.
Tóquio, Japão.

O Mutek, festival dedicado a música e artes visuais, tem sua segunda maior edição anual na Cidade do México. Quem procura um festival para dar uma explodida na cabeça com tanta coisa boa, pode colocá-lo na agenda.
Mutek México. De 9 a 25 de novembro, 2018
Cidade do México, México.

Data

11 de January, 2018

Share

Comentários

  • Oi Lalai, que trabalho lindo esta lista!!! 👏👏👏 O Bilbao BBK está com data de julho mas listado em agosto ;)
    - Mina
    • eita, corrigindo agora... :)
      - Lalai Persson
  • A mais completa seleção de festivais que já vi!!! Amamos o burning man e recomendamos muito apesar da logística surreal, vale cada minuto e centavo investidos!!! Arrasaram, como sempre <3
    - ThaFranklin
    • Opa, que bom que curtiu o guia. :) Quero muito ir no Burning Man esse ano. Vamos ver se vai rolar.
      - Lalai Persson
  • Em Julho rola o North Sea Jazz Festival, em Rotterdam, na Holanda. É uma experiência e tanto :)
    - Ramon Lopes
  • Em Julho rola o North Sea Jazz Festival, em Rotterdam, na Holanda. É uma experiência e tanto :)
    - Ramon Lopes
  • Parabéns, super legal dividido pelos meses ainda. Muitos festivais interessantes, pra todos os gostos. Não lembro se vi o rock in Rio Lisboa na lista, mas rola esse ano também.
    - Carla Salt
    • Sim, eu soube ontem sobre a edição Lisboa. Vou inclui-lo :)
      - Lalai Persson
  • Acho que em julho faltou um festival em Madri, o Mad Cool!
    - alessandra
    • na verdade faltam vários, né? valeu a dica.. .vou dar uma olhada, pois eu não conheço :)
      - Lalai Persson

Adicionar comentário

Assine nossa newsletter

Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.