De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

SP24hrs

Porque para amar São Paulo não é preciso firulas.

Guia para curtir o carnaval de rua no Rio de Janeiro

Quem escreveu

Kamille Viola

Data

07 de February, 2018

Share

Céu na Terra

Cortejo do Céu na Terra. Foto: Alfredo Alves/Dom BP Produções

Segundo cortejo do bloco no ano em que comemora duas décadas de vida. As ruas de Santa Teresa ficam lotadas por uma multidão fantasiada embalada por marchinhas, cirandas, maxixes, sambas e frevos.

Céu na Terra. Às 7h (concentração). Desfile: das 8h às 11h
Concentração: Largo dos Guimarães, Santa Teresa. Trajeto: Rua Almirante Alexandrino e Largo do Curvelo

Cordão da Bola Preta

O desfile do Bola Preta em 2017. Foto: Fernando Maia/Riotur

E eis que o Bola Preta chega ao seu centenário! Este será o histórico centésimo desfile do bloco que atrai mais foliões no Rio, que rivaliza com o Galo da Madrugada, de Recife, pelo posto de bloco maior bloco do mundo. Pelo menos 1,5 milhão de pessoas são aguardadas. A atriz Leandra Leal é a porta-estandarte e a cantora Maria Rita, a madrinha do Bola Preta.

Cordão da Bola Preta. Às 7h (concentração). Desfile: das 9h às 14h
Concentração: Av. Presidente Antonio Carlos, em frente ao Terminal Menezes Cortes, Centro. Trajeto: segue pela Av. Presidente Antônio Carlos até o Ministério da Fazenda

Eco Samba Carnaval no Parque

Reinaugurado no mês passado, o Parque Municipal do Outeiro da Glória recebe o evento, que é gratuito e terá dois shows por dia e feirinha. Hoje, as atrações do evento são o bloco Afoxé Filhos de Gandhi e o Pagode do Time de Crioulo.

Eco Samba Carnaval no Parque. Das 12h à 0h. Grátis
Parque Municipal do Outeiro da Glória

Terreirada Cearense

O repertório do bloco, comandado pelo músico Geraldo Júnior, é inspirado na cultura popular da região do Cariri, no Ceará: forró de raiz, cocos, peças de reisado, música cabaçal e cantoria.

Terreirada Cearense. Às 13h (concentração). Desfile: das 14h às 19h
Concentração: Quinta da Boa Vista, São Cristóvão. Trajeto: Parado

Bloco do Barbas

Foi fundado em 1985 por frequentadores do extinto restaurante Barbas, que teve sede na Rua Álvaro Ramos e foi um dos bares mais tradicionais do Rio. Sempre tem um caminhão-pipa acompanhando o percurso dando banho nos foliões (cuidado com o celular!).

Bloco do Barbas. Às 14h (concentração). Desfile: das 15h30 às 19h30
Concentração: Rua Assis Bueno, esquina com Arnaldo Quintela, Botafogo. Trajeto: Rua Arnaldo Quintela, Rua da Passagem e Rua General Góes Monteiro

Banda de Ipanema

As drag queens são uma marca registrada do bloco, que toca marchinhas carnavalescas e tem as drag queens como uma de suas marcas. No desfile de sábado, homenageia os centenários de nascimento dos músicos e compositores Geraldo Pereira e Jacob do Bandolim.

Banda de Ipanema. Às 15h (concentração). Desfile: das 17h30 às 21h
Concentração: Rua Jangadeiros, esquina com Gomes Carneiro, Ipanema. Trajeto: Rua Gomes Carneiro, Avenida Vieira Souto, Rua Joana Angélica e Rua Visconde de Pirajá, até a Praça General Osório

Rebarbas

O nome é um trocadilho com o Barbas, também em Botafogo, criado pelo sociólogo grande figura Adilson Sousa da Costa Filho, o Didil. Em 2004, após o desfile do Barbas, parte dos foliões resolveu estender a folia por bares na proximidade da rua da Passagem. Surgiu o músico Gusta Tan-tan empunhando um tantã e entoando sambas de enredo clássicos. Quem estava por perto acompanhou e Didil batizou o cortejo.

Rebarbas. Às 15h (concentração). Desfile: das 15h às 21h
Concentração: Praça Mauro Duarte, Botafogo. Trajeto: Parado

Cordão do Prata Preta

Com repertório de marchinhas, o bloco surgiu em 2004 com o intuito de revitalizar a Região Portuária, que é considerado o lugar onde o samba nasceu. O nome homenageia o capoeirista Horácio José da Silva, o Prata Preta, que nome importante da Revolta da Vacina, que em 1904 mobilizou moradores do bairro da Saúde.

Cordão do Prata Preta. Às 16h (concentração). Desfile: das 18h às 22h
Concentração: Praça Coronel Assumpção (Praça da Harmonia), Gamboa. Trajeto: Praça da Harmonia, Rua Sacadura Cabral e Largo São Francisco da Prainha

Sereias da Guanabara

Que isso, novinho? Surgido no passado, o bloco não oficial já conquistou o público. Os trajes remetem ao mar: sereias, peixes, marinheiros… Não tem bateria, e sim caixas de som, tocando samba, axé e outros gêneros de música brasileira.

Sereias da Guanabara Às 16h (concentração)
Zona Portuária

Peraí que tem mais

Blocos não oficiais, mas que valem muito a pena a investida.
Os Biquinis de Ogodô convidam As Sungas de Odara, às 13h – concentração
Largo do Curvelo, Santa Teresa. Desce em cortejo até a Lapa.

A Fanfarra Black Clube também sai, mas ainda não sabemos se às 15h ou às 17h. Checar antes o facebook do bloco.
Concentração: Av Chile, Centro

Quem escreveu

Kamille Viola

Data

07 de February, 2018

Share

Kamille Viola

Kamille Viola é jornalista cultural, apaixonada por música, comida e viagens. Adora mostrar cantos menos conhecidos do Rio para quem vem de fora - e quem é da cidade também. É daquele tipo de gente para quem escrever não é uma escolha: é a única opção.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.