De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

Guia para curtir o carnaval de rua no Rio de Janeiro

Quem escreveu

Kamille Viola

Data

07 de February, 2018

Share

Cordão do Boi Tolo

Surgido depois que foliões não encontraram o Boitatá e decidiram fazer o próprio cortejo ali mesmo, em 2006, o Boi Tolo ficou conhecido como o bloco “que nunca termina”, pois seu cortejo por vezes dura um dia inteiro. Hoje, é quase uma performance, pois sai também em outros momentos do ano. Assim como em 2017, neste domingo o cordão se dividirá em cinco grupos, com cores diferentes. O repertório é de marchinhas conhecidas do carnaval carioca, como “Turma do Funil” e “Aurora”, entre outras.

Cordão do Boi Tolo. Às 7h (concentração). Desfile: a partir das 8h
Cinco pontos diferentes no Centro (serão divulgados em cima da hora no Facebook)

Thriller Elétrico

Sósia em bloco que homenageia Michal Jackson. Foto: Raphael David/Riotur

Ow! As músicas do eterno Rei do Pop, Michael Jackson, ganham versões em ritmos brasileiros: samba, baião, ciranda, maracatu, marchinha e funk.

Thriller Elétrico. Às 8h (concentração). Desfile: das 10h às 13h
Concentração: Praça Barão de Drummond, Vila Isabel. Trajeto: Parado

Toco-Xona

Na 11ª edição de seu desfile de carnaval, o bloco, fundado e formado exclusivamente por mulheres, homenageia Rita Lee, que recém-completou 70 anos.

Toco-Xona.  Às 10h (concentração). Desfile: das 12h às 16h
Concentração: Praia do Flamengo 340 (campo de terra). Trajeto: Parado

Cordão do Boitatá

Surgido há 22 anos, teve como ponto de concentração de seu primeiro desfile os arcos da Lapa. Em 2000, os organizadores se mudaram para a Praça XV, onde montaram um palco, levantando discussão sobre o processo de ocupação e revitalização do centro do Rio. O tradicional Baile Cultural de Carnaval este ano vem sem apoio nenhum. Apesar disso, não deixará de acontecer — e os integrantes irão passar o chapéu para os foliões contribuírem como puderem.

Cordão do Boitatá. Das 11h às 17h
Praça XV. Trajeto: Parado

Eco Samba Carnaval no Parque

Reinaugurado no mês passado, o Parque Municipal do Outeiro da Glória recebe o evento, que é gratuito e terá dois shows por dia e feirinha. Neste domingo, acontecem shows de Arteiros da Glória e Moça Prosa.

Eco Samba Carnaval no Parque. Das 12h à 0h. Grátis
Parque Municipal do Outeiro da Glória

Simpatia é Quase Amor

Um dos mais tradicionais da Zona Sul, o bloco, que tem suas cores, o amarelo e o lilás, inspiradas no remédio Engov, usado para evitar ressaca, desfila com samba próprio. O bem-humorado “Samba da adivinhação”, que viralizou nas redes, faz crítica ao prefeito da cidade, fazendo coro às acusações de perseguição a manifestações da cultura negra brasileira, como o samba, o jongo e as religiões afro.

Simpatia é Quase Amor. Às 14h (concentração). Desfile: das 16h às 20h
Concentração: Rua Teixeira de Melo (altura da praia), Ipanema. Trajeto: Rua Teixeira de Melo e Avenida Vieira Souto até a Henrique Dumont

Badalo de Santa Teresa

Fundado às vésperas do carnaval em 1972, tinha Joãosinho Trinta como presidente de honra. Os sambas do bloco sempre exaltam o Bairro de Santa Teresa.

Badalo de Santa Teresa. Às 16h (concentração). Desfile: das17h30 às 22h 
Concentração: Rua Monte Alegre, 306 (em frente ao Centro Cultural), Santa Teresa. Trajeto: segue pela Rua do Oriente, Rua Progresso até dispersar no Largo das Neves

Afoxé Filhos de Gandhi

Fundado em 1951, somente dois anos depois do homônimo baiano, por trabalhadores do Cais do Porto, entoa músicas inspiradas nos cânticos afro, mas também tem como influência o líder indiano Mahatma Gandhi. Diferentemente do bloco de Salvador, o Gandhi daqui aceita mulheres desde 1975.

Afoxé Filhos de Gandhi.  Às 17h (concentração). Desfile: das 18h às 21h
Concentração: Praça da Harmonia, Gamboa. Trajeto: Rua Sacadura Cabral, Rua Camerino e Praça dos Estivadores

Cacique de Ramos

Um dos mais tradicionais, o Cacique revelou em sua roda de samba nomes como Zeca Pagodinho, Fundo de Quintal e Dudu Nobre. É um bloco de desfile, com carros alegóricos, fantasias com a temática indígena (com direito a fogueira), só dá pra assistir ou, no máximo, sair atrás no fim das alas. Ele desfila de domingo a terça.

Cacique de Ramos. Às 17h (concentração)
Avenida Chile, Centro

 

* Destaque: Tomás Miranda no Simpatia é quase amor, por Fernando Maia/Riotur

Quem escreveu

Kamille Viola

Data

07 de February, 2018

Share

Kamille Viola

Kamille Viola é jornalista cultural, apaixonada por música, comida e viagens. Adora mostrar cantos menos conhecidos do Rio para quem vem de fora - e quem é da cidade também. É daquele tipo de gente para quem escrever não é uma escolha: é a única opção.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.