De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

As boas do fim de semana em Curitiba: 15.12

Quem escreveu

Braian Boguszweski

Data

14 de December, 2017

Share

Patrocínio

Faces na Rua é uma parceria do Chicken or Pasta? e de Natura Faces para trazer a melhor programação dos fins de semana, para sair na rua e aproveitar a vida da cidade em 6 capitais do Brasil.

Se depender de Curitiba o fim de ano se demora. Tem muita coisa pra rolar na cidade antes do solstício que se anuncia. Só neste fim de semana passam por aqui as bandas Francisco el hombre, Carne Doce e Tagore, todas elas são atrações da primeira edição do emergente Festival Estopim, que também terá shows de Mulamba, Tuyo e Trombone de Frutas. Vai vendo! Pra quem pretende suar nas pistas, tem rolê pra todos os gostos: Kubik CWB, Gatopardo, Brasilidades, samba de roda com Nelson Rufino, além de outras festinhas espalhadas pela cidade. No teatro, a Companhia de Juliana Ribeiro apresenta dois espetáculos de dança contemporânea no mesmo dia, enquanto a Bienal The Wrong – evento cabeça de arte e cultura digital – faz sua abertura com a exposição Subli_me. Pra quem quer ter obra de arte em casa a Feira Solar é imperdível, com artistas de vários cantos e diferentes áreas expondo seus trampos com preço acessível. A programação do próximo Domingo de Bolso anuncia conversas, intervenções e música ao vivo. Mas o grande lance é simplesmente ocupar a rua! Confere o guia, faz a escolha e simbora!

*foto destaque: Francisco el Hombre / divulgação

Quem escreveu

Braian Boguszweski

Data

14 de December, 2017

Share

Patrocínio

Braian Boguszweski

Braian Boguszewski é curitibano, ciclista e cidadão de esquerda. Trabalhou em redação de jornal durante três anos, até que um passaralho alterou sua rota. Atualmente faz bicos como jornalista, fotógrafo e produtor cultural, além de ensaiar uma vida acadêmica, tão incerta quanto considerada. A juventude dos 26 anos encara a aproximação dos 30 como o limiar para uma escolha definitiva. Enquanto a vida se reveza, a escrita enseja tudo o que é provisório, e paga as contas.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.