De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

As boas do fim de semana em Curitiba: 01.12

Quem escreveu

Cristiano Castilho

Data

30 de November, 2017

Share

Patrocínio

Faces na Rua é uma parceria do Chicken or Pasta? e de Natura Faces para trazer a melhor programação dos fins de semana, para sair na rua e aproveitar a vida da cidade em 6 capitais do Brasil.

Vem, verão! Curitiba se prepara para a quentura com música eletrônica. Neste fim de semana, rola a primeira edição do kubick CWB, que nos traz o DJ holandês Young Marco, o projeto norte-americano PillowTalk, além de CompendD-NoxGabe e TouchTalk. Na Lavanderia, as bandas Céu de Vênus, terraplana e Rawph apresentam um apanhado fino de post-rock. A Ireno mostra seu single-delícia “Dissabor de Verão” na Casinha. Ainda tem um cortejo a Tim Maia, viu. Na telona, o Cineclube do Cinema Brasileiro apresenta Jonas e o Circo sem Lona. O Café Botanique inaugura novo espaço externo e domina o edifício Carmen na festa Bafafá. Vem fervendo!

*Capa: Young Marco – Divulgação

Quem escreveu

Cristiano Castilho

Data

30 de November, 2017

Share

Patrocínio

Cristiano Castilho

Curitibano, é graduado em jornalismo pela UFPR e pós-graduado em jornalismo literário pela ABJL. Foi repórter, editor e colunista do jornal Gazeta do Povo. Trabalha na Rádio Educativa de Curitiba, é editor do blog Pista 1, no portal Bem Paraná, e colaborador da revista VICE Brasil.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.