De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

As boas do fim de semana no Rio de Janeiro: 22.06

Quem escreveu

Luiza Vilela

Data

21 de June, 2018

Share

Hoje entramos oficialmente no inverno e para comemorar a noite mais longa do ano, temos um final de semana cheio de programações noturnas incríveis, incluindo o retorno da pista mais querida, a Selvagem, e mais um monte de festinhas boas pra vocês esquentarem dançando. Também pra ajudar nesse frio que o carioca raiz tanto detesta, temos a festa junina de um dos blocos mais queridos da cidade, o Cordão do Prata Preta, e ainda Bud Basement pra quem quiser ver os jogos do Brasil com aquele gás a mais. Temos dois shows de f**der, com o perdão da palavra: Mano Brown + Criolo na Fundição Progresso e Tom Zé + Rogério Skylab no Circo Voador. Ambos no sábado. Jesus, providencia um clone? Pra quem estiver mais light, temos três opções de feiras de variedades (Junta Local, Cluster e Carioquíssima), além de muitas opções no cinema.

*Foto Destaque: Tom Zé por Ramon Moreira.

Quem escreveu

Luiza Vilela

Data

21 de June, 2018

Share

Luiza Vilela

Luiza S. Vilela é paulistana naturalizada capixaba, mas foi parar no Rio pra cursar letras há 12 anos e nunca mais saiu. Fugiu da vida acadêmica pra escrever, produzir conteúdo e, mais recentemente, casar pessoas. Já coordenou a editoria de FVM e Culinária da Revista Capitolina e contribuiu com Matador, Noo, Rio Etc, Modices e tantas outras. Bate um papo reto sobre literatura, claro, mas também sobre moda, culinária, feminismo e esportes. Site: www.luizaescreve.com

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.