De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

Black out, ventilador e desodorantes: as consequências da onda de calor na Europa

Quem escreveu

Renato Salles

Data

08 de August, 2018

Share

É, gente. O aquecimento global chegou e não tem mais como voltar atrás. O verão na Europa está castigando vários países, e as notícias mais drásticas falam de gente morrendo de insolação e incêndios destruindo vilas e florestas. A situação não é tão crítica nas grandes cidades, mas a vida nas metrópoles não tem sido nada fácil. Se o Velho Continente sempre foi muito bem preparado para invernos rigorosos, ficou claro que por lá eles precisam começar a se organizar para a elevação das temperaturas do planeta.

Portugal sempre foi um dos países mais quentes da Europa, e poderia ser o melhor equipado para enfrentar esse histórico verão de 2018. Mas foi os termômetros baterem na casa dos 46ºC, que a coisa começou a degringolar. Na última sexta-feira, a cidade de Cascais enfrentou um black-out por conta de sobrecarga do sistema de distribuição de energia elétrica. O motivo: muito ar condicionado ligado ao mesmo tempo.

Na Inglaterra, onde ar condicionado é artigo raro, o pânico se instaurou depois que os estoques de ventiladores começaram a se esgotar por todo país. Autoridades aconselharam empresas a mudar os horários de trabalho para evitar a hora do rush, e a liberarem até o uso de shorts dentro dos escritórios. Seria até cômico ver os ingleses vestidos como cariocas no dia-a-dia, se não fosse trágico. Nos vagões do metrô de Londres foram registradas temperaturas de 42ºC, lá debaixo da terra. É tão perigoso que a TFL (Transport for London) teve que intensificar a campanha em prol da hidratação, e cartazes pedindo que passageiros carreguem água consigo se espalharam por todas as linhas. (Em 2016, a empresa já tinha distribuído garrafas d’água nas estações.)

E se já não fosse difícil suficiente a vida do trabalhador londrino, as redes sociais estão recebendo enxurradas de reclamações por causa do mau cheiro nos trens. Pois é, o budum (ou asa, cecê, futum, chame como quiser), que é um problema regular por lá, ficou ainda pior. Agora, se você viu aquele cartaz do TFL que fala que o metrô está com o fedor de um presunto de 16 anos, lamento te dizer que ele é falso.

calor na europa
O cartaz engraçadinho é uma intervenção de autor desconhecido.

Mas o mesmo não se pode dizer do metrô de Viena. A onde de calor na Europa atingiu a Áustria em cheio, e por lá a prefeitura vienense teve que intervir pelo bem da população. Funcionários da linha U6 distribuíram 14 mil desodorantes para os passageiros. A iniciativa foi tão popular, que o estoque todo acabou em um único dia, o que fez uma segunda distribuição acabar engavetada. Fora isso, trens mais antigos ainda receberam grades de ventilação e insulfilm nos vidros, para tentar baixar a temperatura interna nos vagões, que tem ficado em torno dos 35ºC. Detalhe: tanto em Londres quanto em Viena, a temperatura máxima permitida por lei dentro do transporte público é de 30ºC.

onde de calor na europa
Distribuição de desodorante no metrô de Viena – foto: Twitter – Wiener Linien

A onde de calor da Europa parece que começou a amenizar essa semana. Só que o verão ainda demora mais de um mês para acabar e é bom tomar cuidado, fugir do sol, e se hidratar bem até o outono dar as caras.

*Foto do destaque: Pedro Figueiredo

Quem escreveu

Renato Salles

Data

08 de August, 2018

Share

Renato Salles

Para o Renato, em qualquer boa viagem você tem que escolher bem as companhias e os mapas. Excelente arrumador de malas, ele vira um halterofilista na volta de todas as suas viagens, pois acha sempre cabe mais algum souvenir. Gosta de guardar como lembrança de cada lugar vídeos, coisas para pendurar nas paredes e histórias de perrengues. Em situações de estresse, sua recomendação é sempre tomar uma cerveja antes de tomar uma decisão importante. Afinal, nada melhor que um bom bar para conhecer a cultura de um lugar.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.