De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

SP24hrs

Porque para amar São Paulo não é preciso firulas.

Cinco piscinas públicas para nadar pelo mundo

Quem escreveu

Luciana Guilliod

Data

16 de October, 2018

Share

Em qualquer viagem que você faça, leve roupa de banho. Ela quase não ocupa espaço ou pesa na mala, e você pode dar de cara com uma das nossas piscinas públicas pelo mundo preferidas.

Moramos num país tropical, abençoado por Deus e portanto, não vemos vantagem em frequentar piscina indoor com tanto sol e praia por perto. Em outros países, porém, a interação social, lazer e esporte das piscinas públicas fazem parte do dia a dia da população ao longo do ano. Troque a água de coco e canga na areia por águas termais e arquitetura centenária e mergulhe nesse programão.

As piscinas públicas são aquela dose de vida local que fazem a atividade física durante a viagem  ficar muito mais divertida. Numa piscina, é possível praticar natação ou hidroginástica e, em seguida, puxar papo com o morador do bairro ao seu lado. Num fim de tarde, então, é perfeita para dar uma relaxada depois de caminhar o dia inteiro.

Algumas piscinas são ao ar livre e funcionam apenas nos meses mais quentes do ano, outras são cobertas e podem ser utilizadas o ano inteiro. A entrada é quase sempre baratinha.

1. Zuiderbad (Amsterdã)

Esse prédio de 1897 era, originalmente, uma escola de bike indoor (ah, Amsterdã <3) transformado em piscina pública em 1912. Na época, inovações como aquecimento central e luzes elétricas atraíram os holandeses, que finalmente podiam nadar nos meses de inverno. Localizada perto do Rijksmuseum, as instalações são básicas e a troca de roupas acontece em cabines em frente à piscina, o que pode ser meio estranho para alguns. Ou desapegue do traje de banho: aos domingos, entre 16h30 e 17h30, é possível nadar pelado. A entrada custa EU$ 3,75.

2. Kits Pool (Vancouver)

Kits Pool (foto: Luciana Guilliod)
Luciana na Kits Pool (foto: Luciana Guilliod)

Kitslano é a Lagoa da Conceição de Vancouver e tira onda com essa piscina outdoor aquecida e salinizada no meio da praia, com vista para a English Bay. Com 137 metros, é a maior piscina da América do Norte, dividida em três raias: uma para natação, uma para ficar de boa na lagoa, e outra para famílias. Para o verão de 2018, a Kits Pool ganhou uma reforma para reduzir o consumo de água e aumentar a salinização, o que ajuda na flutuação. Como é outdoor, funciona apenas nos meses quentes do ano. Depois do tchibum, confira as lojas e cafés da West 4th. A entrada custa CAD$ 6,10.

3. Butte-aux-Cailles (Paris)

Em 1866, a descoberta de uma fonte termal subterrânea no 13º arrondissement motivou a construção de um banho público. Na década de 20, o complexo foi ampliado para incluir uma piscina indoor (com 33m de extensão por 12 de largura) e duas outdoors, abertas apenas no verão. Essa belezura Art Noveau, inclusa no Registro Nacional de Monumentos Históricos, é o lugar onde os personagens de Meia-noite em Paris nadariam depois das discussões literárias nos cafés. Não se esqueça que em Paris é obrigatório o uso de touca e roupa de banho em todas as piscinas municipais – ou seja, mocinhos, não rola bermuda. A entrada custa EU$ 3.

4. Piscine Richard Bozon (Chamonix)

Que tal dar uma soltada na piscina depois da sessão de esportes de inverno? O complexo Richard Bozon tem uma piscina outdoor de 50m de comprimento aberta apenas no verão, outra indoor de 25m e versões infantis. Além disso, tem hidromassagem, sauna, hamman, solário e um tobogã coberto de 130m de extensão \0/. A piscina está num complexo esportivo com mil outras atividades e o diferencial é, claro, a vista matadora para os Alpes Franceses. A entrada custa EU$ 7,60.

5. Venetian Pool (Miami)

Venetian Pool (foto: Luciana Guilliod)
Venetian Pool (foto: Luciana Guilliod)

Com 3 mil litros de água fresca renovados diariamente através de um poço artesiano, a Venetian Pool é a maior piscina de água natural do mundo, e está inscrita no Registro Nacional de Monumentos Históricos. A piscina, famosa por sua aparência mediterrânea, faz parte do projeto inicial da cidade de Coral Gables, nos anos 20, e foi construída pelas mesmas pessoas que desenharam os principais pontos de lá.  O projeto diferentão tem cachoeiras, grutas em forma de caverna, pontes e cascatas, e a estrutura às vezes é esvaziada para abrigar concertos da Orquestra Sinfônica de Miami. Por motivos de higiene, é proibido levar comida de fora. A entrada custa dolorosos US$15 para não residentes de Coral Gables.

*Foto do destaque – Unsplash

Veja também:

Mapa das piscinas em Berlim

Stadtbad Neukölln

A piscina mais funda do mundo

 

Quem escreveu

Luciana Guilliod

Data

16 de October, 2018

Share

Luciana Guilliod

Carioca da Zona Norte, hoje mora na Zona Sul. Já foi da noite, da balada e da vida urbana. Hoje é do dia, da tranquilidade e da natureza. Prefere o slow travel, andar a pé, mala de mão e aluguel de apartamento. Se a comida do destino for boa, já vale a passagem.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.