De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

SP24hrs

Porque para amar São Paulo não é preciso firulas.

Agora é a vez do MIS ser invadido pelo SP_Urban Digital Festival

Quem escreveu

Jo Machado

Data

05 de November, 2018

Share

Depois do start da edição 2018 deste evento fodástico que rolou lá no Anhangabaú no último dia 13 de outubro, com 10 horas de duração e intitulado SP_Urban Mapping Monumental, a sequência da programação do SP_Urban Digital Festival agora invade o MIS.

No próximo sábado, dia 10 de novembro, a partir das 13h, o Museu da Imagem e do Som vai ser o palco para inúmeras performances audiovisuais, shows e bate-papos sobre a arte digital na cidade.

sp_urban_digital_festival_arte_digital
SP_Urban Mapping Monumental 13/10 – Foto: Bia Ferrer

No auditório, acontecerão três performances audiovisuais: Labyrith, do artista e cineasta polonês Ari Dykier. Indícios Contínuos, da dupla franco-brasileira Camille Laurent e Stefanie Egedy que utiliza-se da luz como matéria prima. Tempest, dos premiados franceses Antoine Schmitt e Franck Vigroux. Ainda no auditório, a artista Lia Paris vai falar sobre o processo de criação do clipe “Coração Cigano”, gravado na Islândia, e sobre as potencialidades e desafios do videoclipe na era dos smartphones.

sp_urban_digital_festival_arte_digital
 Tempest – Foto: Hayeur

Já a parte externa do museu vai ser ocupada por uma plataforma LED que servirá de tela para a arte digital dos VJs Lígia Alonso, Bruno Bez e Modular Dreams. E um palco, onde as bandas Lumen Craft e Tigre Dente de Sabre – que flertam com a música eletrônica e rock –  irão se apresentar. O coletivo de DJs House of Divas (Andrea Gram e Linda Green) abre o lineup no melhor estilo day party.

Além de bandas e DJs, performances audiovisuais e arte interativa, a ocupação do SP_Urban Digital Festival no MIS vai revelar o resultado do Girl Games, um code-a-thon realizado com 13 jovens mulheres de seis diferentes países promovido pelo Goethe Institut São Paulo, em cooperação com a revista internacional SOFA. Entre os dias 29/10 e 10/11 está rolando, em São Paulo, uma vivência voltada para o aprendizado prático de programação e desenvolvimento de games. O resultado dessa ação de capacitação de mulheres para a indústria de games será apresentado no Auditório do MIS durante uma mesa redonda com bate papo entre as mentoras e as 13 alunas do workshop (code-a-thon). Elas abordarão o processo de criação dos games e apresentar os mesmos através de tablets, que estarão disponíveis para jogar durante todo o evento. A partir das 19h30, a plataforma LED localizada na parte externa do Museu vai apresentar obras interativas, também fruto do Girl Games. Bacana não?

Ah! E segundo os caras, vai ter drinks, bebidas e comidinhas com um preço que cabe no bolso. Como a gente gosta!

sp_urban_digital_festival_arte_digital
Lumen Craft – Foto: Max Motta

A programação completa da ocupação SP_Urban Digital Festival no MIS segue abaixo:

PROGRAMAÇÃO AUDITÓRIO
16h -16h30: Performance audiovisual ‘INDÍCIOS CONTÍNUOS (30’)
17h – 17h30: Performance audiovisual ‘LABYRINTH’ (30’)
17h45 – 18h45: Mesa Redonda GIRL GAMES
19h20 – 20h: Performance audiovisual ‘TEMPEST’ (40’)
20h30 – 21h: Apresentação do clipe “Coração Cigano” de Lia Paris.

PROGRAMAÇÃO EXTERNA 
13h-16h30: DJ set coletivos HOUSE OF DIVAS + VJ set LÍGIA ALONSO
16h30 -17h30: Show LUMEN CRAFT + VJ BRUNO BEZ
18h00 -19h: Show TIGRE DENTRE DE SABRE + VJ set MODULAR DREAMS
19h30 – 21h: GIRL GAMES Obra interativa em plataforma LE

E falando de SP_Urban Digital Festival, a agenda do festival não para no MIS. No dia seguinte, 11/11, o Teatro Unibes Cultural recebe duas performances audiovisuais. O evento SP_URBAN AV PERFORMANCE contará com a inédita performance audiovisual Iceberg, do uruguaio Fernando Velázquez, e Chronostasis, que é a performance audiovisual mais recente  dos premiados franceses Antoine Schmitt e Franck Vigroux.

Ainda nesse mês, de 14 a 25 de novembro, o festival passa pela Paulista, na Galeria de Arte Digital do Centro Cultural Fiesp, com os games criados no Girl Games, que falei acima. Em dezembro, de 06 a 16, a arte digital se espalha pela Praça do Pôr do Sol, no Alto de Pinheiros, com uma instalação digital do artista uruguaio Fernando Velázquez.

Bom, então já sabe, a gente se encontra no MIS no sábado depois do almoço pra se encher de música e arte digital. Fechô?

Ocupação SP_Urban Digital Festival no MIS
MIS – Avenida Europa, 158, Jardim Europa
Sábado, 10 de novembro, das 13h às 21h
Gratuito

 

*  Foto destaque: Tigre Dente de Sabre – Divulgação

Quem escreveu

Jo Machado

Data

05 de November, 2018

Share

Jo Machado

O Jo é do tipo que separa pelo menos 30% do tempo das viagens para fazer o turista japonês, com câmera no pescoço e monumentos lotados. Fascinado pelas diferenças culturais, fotografa tudo que vê pela frente, e leva quem estiver junto nas suas experiências. Suas maiores memórias dos lugares são através da culinária, em especial a comidinha despretensiosa de rua. Seu lema de viagem? Leve bons sapatos, para agüentar longas caminhadas e faça uma boa mixtape para ouvir enquanto desbrava novos lugares. Nada é melhor do que associar lindas memórias à boas canções.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.