Viagem

Joon: nova companhia low-cost da Air France voará para o Brasil

Quem escreveu

Renato Salles

Data

31 de October, 2017

Share

A promessa da ANAC era grande, mas parece que o sonho nem começou e já acabou. Como já falamos aqui, a mudança nas regras de cobrança de bagagem era para deixar o preço das passagens mais competitivo. O que temos agora, na verdade, é uma sensação de quase nenhum desconto real no valor dos bilhetes, o revés de ter de pagar pela bagagem despachada, e uma investigação do Ministério da Justiça sobre o tema. O sonho das companhias aéreas low-cost brasileiras, como sempre, acabou em pizza de avião.

Já na Europa, o cenário parece bem diferente. A concorrência entre empresas de baixo custo é tão grande, que muitas vezes vale bem mais à pena encarar um aeroporto do que se aventurar em uma viagem de trem. E essa briga ganhou ainda mais um concorrente de peso  no mês passado. A Air France anunciou no fim de setembro a criação de uma companhia de baixo custo chamada Joon, de olho numa clientela mais jovem e conectada.

O CEO Jean-Michel Mathieu da Joon apresenta os uniformes moderninhos da companhia. Foto: REUTERS/Charles Platiau

Não por acaso, as primeiras rotas que a Joon vai atender são justamente cidades culturalmente ativas e com vida noturna vibrante: Barcelona, Berlim, Lisboa e Porto. A partir de 1º de dezembro, essas rotas estarão disponíveis com preços a partir de 39 euros. Com o foco da Joon nos millenials, a Air France espera recuperar a lucratividade de algumas rotas.

As aeronaves da Joon

E quem se deu bem nessa história é, veja só, nós brasileiros. A partir de março de 2018, a Joon também vai operar vôos para dois destinos internacionais: Seychelles e Fortaleza. A promessa é que essas rotas cheguem a preços bem convidativos (299 e 249 euros, respectivamente). As passagens no vôo Fortaleza-Paris começaram a ser vendidos na semana passada, custando R$2070 a classe econômica.

A boa notícia para os cearenses, e para todo o Norte e Nordeste do Brasil, é que a rota também vai ser operada pela KLM. Ao todo, serão 5 vôos semanais para Paris e Amsterdã, deixando a vida dos viajantes da região bem mais fácil, fazendo conexão com os vôos da parceira Gol. Toda a malha aérea de Salvador, Recife, Manaus, Salvador e Belém será ajustada para se adequar a essas novas rotas. As duas companhias oferecem ainda stop-overs  gratuitos nas duas cidades na ida e na volta, e a possibilidade de selecionar locais de chegada e saída diferentes.

Se por aqui a vida dos passageiros não anda nada fácil, pelo menos lá do outro lado do Atlântico estão olhando para nós com bons olhos.

Quem escreveu

Renato Salles

Data

31 de October, 2017

Share

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter