De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

12 horas em Campinas por Eli Iwasa, o nome por trás do clube Caos

Quem escreveu

Lalai Persson

Data

20 de December, 2017

Share

Campinas abre no próximo dia 22 de dezembro o Caos, capitaneado pela DJ Eli Iwasa. A agenda que chegou junto com o anúncio do novo clube já deixou claro que a Eli não está para brincadeira. A inauguração será com Carl Craig, um dos mestres de techno de Detroit, e verdadeira referência da história da música eletrônica. É o seu segundo empreendimento na cidade, que promete levar artistas de grande porte para lá, como Marco Carola e Guy J, fomentando e fortalecendo ainda mais a cena do interior de São Paulo. Muita gente perguntou: “por que Campinas?”. A resposta da Eli foi clara: “Porque amamos a cidade, e aqui nosso trabalho realmente faz diferença.”

Eli Iwasa por Antonio Wolff

Eli Iwasa se mudou para Campinas aos 11 anos de idade, retornando à cidade natal da família. Eli conta que tem uma relação super afetiva com Campinas, e conseguiu encontrar a qualidade de vida que precisa para equilibrar a rotina maluca e corrida que tenho.

Carl Craig. Foto: inthemix.junkee.com

A Eli foi super generosa e preparou um guia para quem se animar a ir para a grande abertura do clube na próxima sexta-feira. A festa promete ser das boas. Além do Carl Craig, tocam também Maurício Lopes, a própria Eli e Black Sun. Segue a Eli nesse guia:

Para jantar

O restaurante Lume é um dos meus favoritos daqui, especialmente pelos pratos com inspiração brasileira, como a barriga de porco com canjiquinha, meu favorito, ou se quiser algo mais leve para encarar uma noite longa na pista depois, o arroz de polvo com leite de coco também é maravilhoso. Os drinks são ótimos, especialmente as caipirinhas, os clássicos executados com perfeição, e eles ainda tem uma carta de cervejas artesanais. Provavelmente é aqui que você vai me encontrar se estiver jantando com algum dos DJs que tocam em nossos clubs.

Restaurante Lume
Rua dos Bandeirantes, 66, Campinas.

Horários: terça a quinta, das 19 às 23h; sexta, até à 0h; sábado, das 13 às 15h30 e 19h30 à 0h; domingo, das 13 às 16h. Não abre às segundas. 
Telefone: 19 3579-5125

Para dançar

Foto do Caos na reta final da obra

Após o jantar é a hora de seguir para o Caos para aproveitar a primeira noite de vida do club. A festa começa às 23h e segue madrugada adentro até às 7h. Carl Craig foi o escolhido para a abertura da casa. Eli Iwasa, Maurício Lopes e Black Sun completam o line-up. Prepare-se para sair do club de manhã – o espaço conta com diversas janelas que permitem a entrada de luz na pista, então um dos momentos mais especiais será justamente quando amanhecer.

Caos – abertura com Carl Craig. Sexta-feira (22.12), das 23 às 7h.
Ingressos: R$ 60 + R$ 6 taxa
Rua Luis Otavio, 2995, Campinas.
Tel: (19) 3326-7790 

Para tomar café da manhã

A patisserie e boulangerie Maria Antonieta é destino certo para quem quer tomar um café da manhã ou um brunch até mais tarde. Eles oferecerem uma variedade de doces incríveis, quiches, tartines, ovos, tem o melhor croissant e pain au chocolate de Campinas, na minha opinião, e um iogurte com mel, castanhas e figos que amo.

Maria Antonieta
Rua Coronel Quirino, 1239, Cambuí, Campinas.
Horários: diariamente, das 7 às 22h.

Para passear

Pedalinhos no Parque Taquaral ou Parque Portugal. Foto: Renato César Pereira

Quem se animar a dar um passeio antes de retornar a São Paulo, a sugestão é o Parque Taquaral. Gosto de vir aqui para passear com a Paçoca – minha vira-lata de 4 anos – e terminar tomando água de coco, ou um dos sucos do trailer da entrada principal, que trazem nomes de esportistas – o meu suco favorito é o Joaquim Cruz (rs).

Parque Taquaral 
Av. Dr. Heitor Penteado, 1671, Parque Taquaral, Campinas
Horários: diariamente das 4h45 às 22h

Para fazer comprinhas e almoçar

Todos os finais de semana, o Centro de Convivência recebe uma feira que abriga stands de artesanato, de alimentação como acarajé, pastel, doces, etc. que ficam lotados na hora do almoço, de antiguidades – e o melhor, de discos. Ali você pode encontrar raridades de música brasileira, ou discos originais de época de rock. Prepare a carteira, porque é impossível sair de lá sem um disco debaixo do braço. Já aproveita para fazer as comprinhas de natal que faltam.

Centro de Convivência Campinas
Praça Imprensa Fluminense, 51, Cambuí, Campinas.
Feira de Natal. Sábado (23.12), das 16 às 22h

Riva Rock Discos. Foto: divulgação

A loja do Riva é ponto de encontro da turma do rock aqui, e você pode ser uma reunião de pessoas em sua calçada aos sábados. Você vai encontrar camisetas de bandas, e eu gosto de visitar a loja em dias mais calmos para encontrar discos de vinil clássicos, muitos a um ótimo preço. Sabe aquele disco do Metallica que falta para completar sua coleção? Ou do Ramones? Ou até mesmo Kraftwerk ou Yazzo? Eles também contam com raridades de música brasileira e jazz, vale a pena passar um tempo na loja.

Riva Rock Discos
Rua Luzitana, 1498, Campinas
Horários: segunda a sexta, das 9 às 18h30; sábado, das 9 às 15h

Para tomar um drink e beliscar

Deu sede? Quer rebater a ressaca? Não tem nada mais tradicional que sentar em uma mesa do City Bar, tomar uma cerveja de garrafa bem gelada, e comer uma de suas tortas (a de camarão é minha favorita!), o bolinho de bacalhau, considerado o melhor de Campinas, e seu pastel de Belém maravilhoso. Melhor de tudo é que é só atravessar a rua do Centro de Convivência.

City Bar Lanches
Av. Júlio de Mesquita, 450, Cambuí, Campinas
Horários: segunda a sábado, das 6 às 2h

Pastel do Voga por Fabio Chaves

Se você prefere um pastel, coma o melhor! Iguais os de queijo ou de palmito do Voga não tem. Incríveis.

Bar Voga
Avenida Anchieta, 35, Campinas
Horários: segunda a sábado, das 9 às 23h.

Para jantar

Joaquim Egídio, bairro rural de Campinas há 15 minutos do centro de carro, é famoso por seu Carnaval de rua e por ser um importante centro gastronômico. Quer comer comida de fazenda, vem para Joaquim. Quer sentar num boteco e comer um torresmo delícia, aqui também. Mas meu destino favorito no bairro há anos é o Estação Marupiara, que fica em um casarão do século XIX. Gosto de ir para almoçar, eles tem uma parte externa linda, com redes para você deitar, ou tomar um drink enquanto espera uma mesa. A especialidade deles é frutos do mar – eu amo o camarão com purê de abóbora. Para almoçar sem pressa, pedir drinks e esperar ali fora faz parte da experiência.

Estação Marupiara
Rua Manuel Saturnino Amaral, 29, Campinas
Horários: quinta a sexta, das 19 à 0h; sábado, das 12 às 17h e 19 à 0h; domingo, das 12 às 17h.
Tel: 19 3298-6289

*Foto capa: Caos por Bill Ranier

Quem escreveu

Lalai Persson

Data

20 de December, 2017

Share

Lalai Persson

Lalai prometeu aos 15 anos que aos 40 faria sua sonhada viagem à Europa. Aos 24 conseguiu adiantar tal sonho em 16 anos. Desde então pisou 33 vezes em Paris e não pára de contar. Não é uma exímia planejadora de viagens. Gosta mesmo é de anotar o que é imperdível, a partir daí, prefere se perder nas ruas por onde passa e tirar dicas de locais. Hoje coleciona boas histórias, perrengues e cotonetes.

Ver todos os posts

Comentários

  • Corrigir o último subtítulo: "Para almoçar". Apesar de funcionar para jantar acredito que a entrevistada tenha o indicado o restaurante "Estação Marupiara" como uma opção para um almoço "extended" no fim de semana na cidade já que ela já havia indicado outro restaurante como opção noturna
    - Luiz Claudio

Adicionar comentário

Assine nossa newsletter

Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.